Cara Leitora, Caro Leitor,

Fronteira é a temática que tem motivado e articulado o programa de educação eu sou paisagem, desde 2016…
Como é que as fronteiras (políticas, físicas e geográficas…) afetam os seres humanos e não humanos que constrõem as paisagens?
Que tensões se encontram na pesquisa e nos modos de intervir em relação às fronteiras de classe, género e de raça?
Estas parecem-nos questões muito importantes para um programa de educação que se dedica ao território e à paisagem, nos anos 20 do século em que vivemos.
Neste desdobrável de divulgação e informação, apresentam-se:

Os Projetos e atividades que arrancam a partir de setembro de 2019 até ao final de 2020.

Os Programas que estão a decorrer e a ser desenvolvidos, em contextos específicos deste território, com bandas de música, associações, professores e educadores.

As mostras disponíveis para circulação e as publicações de educação eu sou paisagem.


PLANO DE ATIVIDADES 2019-20 (Download)

pa_front

Projeto Fronteira - ano IV

O quê
O envolvimento neste projeto implica:

  • A discussão dos temas e linhas de trabalho centrados nas palavras chave do projeto, desenvolvido desde 2016.

hospitalidade | estrangeiro | limites | muros | vedações | ___________ | limiares | migrações | emigrante | contacto | viajante | soleira da porta | turista | imigrante | margem | borda | nómada

  • A realização de oficinas temáticas para educadores e outros agentes culturais com artistas e outros profissionais de outras áreas relacionadas com a temática do projeto.
  • Trocas de correio que alimentam o contacto entre os diferentes atores ao longo dos meses do projeto.
  • Partilha da documentação (escrita, áudio, audiovisual…) dos momentos mais relevantes, vividos ao longo dos processos de trabalho em conjunto, em mostras de cartazes.

Com quem
Educação Pré-Escolar | Ensino Básico | Ensino Secundário e Profissional | Associações Recreativas | Grupos Seniores
Quando
Outubro a maio de 2020.

Doismaisum – Programa de Oficinas: 2+1

O quê
Propõe-se a cada grupo de participantes um percurso pedestre (ou uma visita às exposições e aos espaços do edifício sede do Museu do Douro) e uma oficina temática. Estas ações realizam-se em 2 momentos diferentes do ano e permitem que o grupo, como coletivo, possa ser colocado mediante linguagens e experiências para a escuta dos corpos e dos lugares.

Temas
árvore – leitura
babel – som e registo gráfico, língua
biblioteca – escrita, poesia de verso branco e oralidade
camuflagem – teatro, construção com tecidos e figurinos
cartas – dança, desenho e palavra
cheiros e sabores – olfato e paladar
concerto com água – som e construção de estruturas com água
corpo criador de paisagens – dança e caminhadas
escrever paisagens – escrita, teatro, tato e olfato
espelhos – movimento, observação, fotografia
livros – construção manual de um livro
lupas – visão, fotografia
mapas – movimento, criação de mapas em registo gráfico
nuvens – meteorologia, escrita, orientação
o que está do outro lado – teatro, cenografia
onomatopaicas – sons, oralidade, teatro
planetas – dança
pedras – teatro
retratos – teatro e movimento
sinais do corpo – movimento e sombras retroprojeção e desenho
ilhas – som e registo gráfico, criação de histórias
3+2+1=betão – construção por moldes com cimento

Com quem
Educação Pré-Escolar | Ensino Básico | Ensino Secundário e Profissional | Associações Recreativas | Grupos Seniores

Quando
Setembro a maio de 2020 | horário: terça a sexta às 10h30 e às 14h30.

Ler debaixo de uma árvore

O quê
O programa propõe um mergulho na leitura (sempre que a meteorologia o permitir) em árvores importantes no caminho, nos lugares e para as pessoas.

Quando
Nos dias dos solstícios e equinócios (ver calendário).

Práticas Partilhadas. Vila Real - ano III

O quê
Projeto de pesquisa em educação artística para a primeira infância. Integrado no projeto fronteira 2016 – 2020 este é um programa de pesquisa de trabalho comum usando as linguagens do teatro, da dança, do desenho e do audiovisual, realizado entre a equipa de educação e o grupo de educadoras do Agrupamento de Escolas Diogo Cão, Vila Real.

Com quem
As educadoras: Ana Boal; Ana Fernandes; Armanda Felícia; Eugénia Necho; Helena Teixeira; Isabel Rego de Barros; Isabel Rodrigues; Lúcia Gonçalves; Maria Adélia Matos; Maria José Mota; Paula Beltrão.

Quando
Outubro a maio de 2020.

Bilingue - ano II

O quê
Pesquisa de cruzamentos entre gestos – Língua Gestual Portuguesa (LGP) e Educação Artística.

Com quem
Parceria com escola EREBAS [Escolas de Referência de Educação Bilingue de Alunos Surdos] – Agrupamento de Escolas João de Araújo Correia, Peso da Régua.

Quando
Outubro a maio de 2020.

Uma Horta em Galafura - ano II

O quê
Programa de desenho e criação de uma horta entre crianças e adolescentes.

Com quem
Parceria com Agrupamento de Escolas João de Araújo Correia, Peso da Régua, e a arquiteta paisagista Carla Cabral.

Quando
Outubro a maio de 2020.

Paisagem => cinema, escrita e leitura

O quê
Neste programa de reflexão visual e escrita sobre as paisagens são trabalhados vários cineastas, escritores e leitores, determinantes nos modos como olhamos para o que se designa de paisagem.
Neste programa interpelam-se amantes (especialistas ou não) para nos falarem de filmes e das implicações da ficção cinematográfica na construção dos lugares.

Com quem
Parceria e apoio na implantação do Plano Nacional de Cinema com o Agrupamento de Escolas João de Araújo Correia, Peso da Régua.

Quando
Outubro a maio de 2020.

ilha território ilha
Endémicas, exóticas, invasoras e autóctones

O quê
Recolha em impressão fotográfica de espécies endémicas, exóticas, invasoras e autóctones entre lugares do Douro e da ilha de São Jorge, Açores.

Com quem
Parceria com Catarina Rosa [atelier Kaasfabriek e colaboradora do Museu Francisco Lacerda, São Jorge, Açores].

Quando
Ao longo de todo o ano.

Café Central
Baixo Corgo | Cima Corgo | Douro Superior

Todas as terras têm um (ou mais) Café Central. Este é um programa para estar presente em diferentes concelhos deste extenso território, com as pessoas que nele estão. De cada estadia nos cafés centrais são lançados registos dos acontecimentos em suporte áudio, visual e audiovisual.

PUBLICAÇÕES

Novo: Immer #1 international meeting on museum education and research – rethinking museum theory and practices. I2ads – instituto arte, design e sociedade Faculdade de Belas Artes do Porto – FBAUP | Fundação Museu do Douro - 2019.

Cartas da liberdade e da paisagem. Zine – Projeto anual 2013-2014 (Ed. 2016)
Paisagem: Matéria <=> Ficção | textos Seminário pluridisciplinar 2015
Bios – Segredos | Zine –Projeto Anual 2012 e 2013 Modos de Usar | Núcleo de Pão e Vinho de Favaios - 2012
Bios – Biografias e Identidades | Zine – Projeto Anual 2011 e 2012
2x Espelhos e Identidades | Zine – Projeto Anual 2010 e 2011
Meu Douro | Projeto Anual 2009 e 2010
O Espaço | Projeto Anual 2008 e 2009
Água | Projeto Anual 2007 e 2008 (CD-ROM)
Postal Torga | Projeto Anual 2006 e 2007 (CD-ROM)

MOSTRAS EM CARTAZES

As mostras em cartazes eu sou paisagem são portáteis e gratuitas. Basta ter um espaço para as poder expor ou usar. Podem ser expostas autonomamente ou podem compreender um programa de experiências e oficinas em itinerância com a equipa de educadores deste serviço educativo. A circulação e disseminação das nossas mostras são possibilidades de encontros com outras pessoas, associações, estruturas ou instituições culturais e/ou educativas.

ficção => matéria 2016
25 cartazes em papel munken, formato vinil 31 por 31 cm

fronteira 2017
26 cartazes em papel munken, formato A2, 42 por 59,4 cm

Informação útil

Tarifários

Todas as atividades são gratuitas para:
Grupos escolares | Associações culturais e recreativas sem fins lucrativos.
Outras situações estão sujeitas a tarifário próprio.